Pratos tradicionais - Residência «Le Caïlcédrat»
k0474197.jpg
Alguns desses pratos estão disponíveis em nossa residência. Para encomendar, por favor, ligue para os seguintes números de telefone: +226 70151197 ou +226 25375569

Chitoumou
 : termo, na língua Bambara, que significa o bicho do karité. Ele se alimenta das folhas desta árvore. Limpo, seco e conservado até à preparação, o chitoumou come-se fresco, passando-o na frigideira com óleo, ou em salada, com tomate, pepino e cebola.   
 
Feijão-verde com milho : consumido como entrada, o feijão-verde digere-se facilmente. 
 
Pratos principais
 
O ou Saghbo na língua Mooré : é o prato nacional. É uma massa à base de farinha de milhete, de milho ou de sorgo. Coze-se em água fervente, mexendo-se rapidamente até obter-se uma massa lisa. O é servido em forma de pequenas bolinhas, sobrepostas ou moldadas. Vem acompanhado por um molho leve ou espesso, viscoso, feito à base de quiabo ou de folhas. O molho leva sal, carne e peixe defumado.  
 
Existe toda uma variedade de molhos conforme as regiões e a inspiração da cozinheira. O é consumido em todo o território nacional; a sua textura varia de acordo com as etnias. 
 
Arroz : é um prato muito popular, sobretudo nos centros urbanos. Cozido a vapor ou na água às vezes salgada, é apresentado sob duas (2) formas: o arroz com molho que é o arroz bem cozido acompanhado com um molho de pasta de amendoim espesso ou com um molho leve de tomate.    
O arroz chamado “gorduroso” (riz gras) é cozido num molho feito com carne ou peixe frito com cebola, tomate, picante e outros condimentos. 
 
Inhame: é preparado em guisado, isto é, os pedaços de inhame cortados em cubos grandes são refogados num molho. É um prato que se encontra sobretudo no Sul e no Oeste do país.  
 
Batata doce : é igualmente um tubérculo que, à diferença do inhame, é ligeiramente açucarado e menor. Também é preparada em guisado ou pode ser frita e servida com um molho leve de tomate. Da mesma forma que o inhame, este prato é encontrado frequentemente no Sul e Oeste do Burkina Faso. 
 
Sobremesas
 
Conforme as estações, as sobremesas compõem-se de frutas como mangas (enxertadas ou fibrosas), papaias, tangerinas, laranjas, bananas, todas cultivadas localmente. Há frutas importadas como a maçã, pera, uvas, encontradas nos grandes restaurantes. Estas frutas são vendidas nas bancadas dos mercados e à beira das estradas.   
Os sorvetes e gelados são confecionados com frutas tropicais. Há também pastelarias. Endereços úteis: 
  • Les Glaciers les Oscars, avenue de l’UEMOA (ex avenue de Léo Frobenius) ;
  • Les Petits Délices, avenue John Kennedy, bairro Koulba ;
  • Pâtisserie de Koulouba, Avenue du Président SANGOULE Aboubacar LAMIZANA (ex Avenue de la Résistance).
 
Dègue : prato leve preparado à base de grumos de milhete bem cozidos no vapor, imerso no iogurte ou na coalhada. O dèguè consome-se fresco, com ou sem açúcar. Este prato pode ser encontrado no Oeste do Burkina Faso. No Norte do país ele é preparado de outra forma e é denominado ‘’Tiobal’’ ou ‘’Gapal’’ na língua Fula.