Bebidas - Residência «Le Caïlcédrat»
pmk34161.jpg
pmk34152.jpg
Durante os passeios, os visitantes podem degustar as seguintes bebidas tradicionais:
 
Bangui: vinho alcoolizado ou não, fabricado a partir da seiva das palmeiras, árvores existentes em abundância no Oeste do Burkina Faso, na região de Banfora, na fronteira com a Côte d’Ivoire.
 
Dolo: cerveja de milhete fabricada por cervejarias tradicionais, utilizando o milhete vermelho. É a bebida servida em todas as grandes manifestações (casamentos, batizados, funerais, etc.). Pode ser alcoolizado ou ligeiramente doce e não alcoolizado. É consumido na maior parte do país e com vários sabores de acordo com a região onde nos encontramos, Mossi, Gourmantché, Bissa, Bobo, ou Dagara.
 
Zoom-koom: bebida à base de farinha de milho-miúdo (cereal cultivado no Burkina Faso, pouco conhecida na Europa), muito utilizada em cerimónias rituais ou para acolher os estrangeiros nos meios islâmicos, pois não é alcoolizada. Pode ser doce, apimentada e aromatizada. 
 
Os sumos de bissap (hibisco), gengibre ou de tamarindo: cada vez mais as plantas naturais do país são utilizadas para produzir uma variedade de bebidas, sobretudo açucaradas, que fazem concorrência aos refrigerantes das fábricas de bebidas modernas. Estes sumos podem ser encontrados nos centros urbanos. 
 
Vinhos tropicais: a produção de vinhos à base de frutos silvestres do país está a ser cada vez mais testada. Assim, temos o vinho de kaaga (o détarium muito rico em vitamina C), de bissap (à base da flor de hibisco vermelho), de gengibre, de uvas silvestres, etc. Atualmente o consumo é muito limitado devido à quantidade reduzida colocada no mercado.  
 
Vinhos finos : existem adegas de vinhos estrangeiros onde os visitantes podem degustar o Pinard estrangeiro, como por exemplo a adega Paradis des Vins.  
 
 
Leite fresco: embora sendo um país de criação de gado, o leite não é muito vulgarizado. Até agora, é no Norte do país que se consome mais regularmente o leite de vaca, assim que acaba de ser ordenhado pois a sua conservação é muito delicada. O leite encontra-se disponível nas grandes cidades em embalagem pasteurizada nos mini mercados. O leite de cabra e os seus derivados podem ser degustados em Loumbila (15km ao Norte de Ouagadougou).